Comida de verdade, é isto que o seu corpo e o seu bolso precisam!


Durante as três décadas que acompanho a evolução da nutrição, vejo também que nem sempre as novidades e descobertas da ciência podem contribuir para a saúde dos indivíduos e da população.

Naquela época, não se falava em nutrição, eram tempos onde a comida oferecida a família ainda era preparada, muitas vezes pelas mães, que zelavam pela saúde de seus filhos.

Em meio a este quadro, começaram a surgir os doces artificiais, os refrigerantes, os alimentos industrializados em grande escala.

Os lanches simples oferecidos pela família foram trocados por lanches rápidos industrializados. Começaram os congelados, os liofilizados, os aromas e corantes se multiplicando.

Hoje percebemos que as escolhas de décadas atrás refletem na saúde das pessoas, que vivem cada vez mais graças a medicina, mas nem sempre com qualidade de vida.

Aqui, vendo as doenças cardiovasculares e doenças como o câncer aumentando significativamente em muitos países é que paramos para refletir: o que estamos comendo? Que tipo de alimento estou oferendo aos meus filhos? Estou sobrepondo a praticidade à saúde? Estou sobrepondo o sabor à saúde?

Comida de verdade, é o que os especialistas estão recomendando. E o que é comida de verdade? É o alimento que a natureza nos oferece, sem aditivos químicos, como corantes, aromatizantes, flavorizantes e tantas outras substâncias químicas nocivas a saúde.

Comida de verdade não precisa de rótulo, nem de propaganda. Comida de verdade é o próprio ingrediente do prato que você vai elaborar. Comida de verdade tem um prazo de validade curto, apodrece, mofa, como qualquer produto orgânico.

Sim, pode-se aliar a tecnologia a alimentação, você pode comprar produtos frescos e congelar.

Muitas pessoas acham que comer saudável é mais dispendioso do que comer alimentos industrializados. Sim e não, se você souber buscar e preparar seus alimentos até torna-se mais econômico.

Se formos comparar o preço de um alimento que pode evitar uma doença e um medicamento que pode curar uma doença, vamos ter as respostas para os nossos questionamentos.

Apaixone-se pelo que você vai comer, apaixone-se pelo ato de preparar seu alimento, afinal, não é esta a primeira necessidade que precisamos aprender a satisfazer? E não é a última que deixaremos lá no final de nossa vida?

Então, algumas pessoas confundem alimentação saudável com dieta, e nada mais é do que seguir os dez passos da alimentação saudável, descrito do Guia Alimentar Brasileiro:


🍎Usar alimentos in natura.

🧂Utilizar gorduras, sal e açúcar em quantidades mínimas para temperar e cozinhar seus alimentos.

🧃Limitar o uso de alimentos processados, consumindo-os em pequenas quantidades, apenas como ingredientes complementares.

🥤Evitar o consumo de alimentos ultraprocessados.

Comer com regularidade, em ambientes apropriados, com companhia.

🥦Fazer compras em locais que tenham variedade de alimentos in natura.

👩‍🍳Desenvolver habilidades culinárias.

🥘Planejar o uso do tempo para a alimentação.

🥗Dar preferência a alimentos feitos na hora, quando fora de casa.

🍫Ser crítico quanto a informações, orientações sobre alimentação veiculadas em propagandas comerciais.

Fonte: Guia Alimentar para a População Brasileira, 2014.


Comece pela escolha dos alimentos, depois pela escolha de suas refeições e depois pelo significado do alimento em sua vida.


Faça de alimentos naturais ou minimamente processados a base de sua alimentação e com certeza você estará consumindo comida de verdade. Sua saúde e seu bolso agradecem!


Dra. Marlise Potrick Stefani

•NUTRIÇÃO & LONGEVIDADE •

A alimentação saudável leva qualidade de vida até você!