Alimentação e Imunidade, como suas escolhas podem lhe auxiliar em tempos de contaminação…

“Que teu alimento seja teu remédio e que teu remédio seja teu alimento”. Essa frase foi dita por Hipócrates (460 – 377 a. C.), o “pai da medicina” e reflete muito bem o importante papel da nossa alimentação como um dos mais relevantes fatores promotores de saúde.

O estado de saúde é definido pelo funcionamento adequado do sistema imune do indivíduo. O sistema imune é complexo, distribuído por todo o corpo e altamente ativo. Assim, para que o sistema imunológico funcione de maneira adequada, é necessário que nutrientes apropriados (como glicose, aminoácidos e ácidos graxos) sejam ingeridos na quantidade e qualidade corretas. Podemos dizer que, ambos os extremos da dieta – como a desnutrição e o alto consumo de gorduras – podem provocar alterações da função imunológica e danos graves aos pacientes.

Sabemos que estados infecciosos decorrentes de uma deficiência da imunidade podem ocasionar má nutrição:

  1. Infecções intestinais que podem alterar a absorção e a biodisponibilidade de nutrientes.

  2. A febre incrementa o requerimento calórico (cada grau a mais eleva a necessidade calórica em 7%).

  3. Infecções crônicas incrementam a glicogênese/ lipogênese.

  4. A maioria das infecções altera o metabolismo de carboidratos, lipídeos e proteínas, balanço eletrolítico e níveis de micronutrientes.

  5. As alterações das secreções hormonais (principalmente corticosteróides) durante flutuações da imunidade interferem no metabolismo de nutrientes.

Sabendo disto, em tempos de contaminações e riscos de doenças, o melhor é prevenir!

Como cuidar de você?

  1. Lave bem as mãos, com água, sabonete e álcool gel.

  2. Cubra o nariz e a boca ao espirrar.

  3. Não compartilhe objetos pessoais.

  4. Evite cumprimentos com beijos e apertos de mão.

  5. Mantenha os ambientes ventilados sempre que possível.

Como cuidar de sua alimentação?

  1. Evite ambientes muito cheios, prefira restaurantes que tenham espaços ao ar livre.

  2. Evite saladas e alimentos crus, a menos que o restaurante tenha boas práticas na manipulação.

  3. Pedir comida em casa pode ser uma boa opção para evitar contatos desnecessários.

  4. Beber bastante água ao longo do dia.

  5. Dormir bem pelo menos seis horas por noite.

  6. Consumir alimentos ricos em vitamina C, como frutas cítricas ( laranja, limão, abacaxi, morangos).

  7. Incluir frutas oleaginosas como castanhas, nozes e outras, são ricas em vitamina E, zinco e selênio que ajudam na imunidade.

  8. Use iogurtes, são importantes alimentos reguladores da sua saúde intestinal.

  9. Use alho, cebola e cúrcuma na preparação da comida.

  10. Coloque fontes de ômega-3 na sua dieta, como salmão e azeite oliva.

  11. Use gengibre na comida e nos sucos, rico em vitaminas e com ação bactericida, ele pode auxiliar nas defesas do seu organismo.

Escolha uma alimentação equilibrada, com frutas, verduras e legumes variados e coloridos. Este pode ser o segredo para a prevenção e cura das doenças.

MARLISE POTRICK STEFANI

NUTRIÇÃO | GERIATRIA | COACHING |

QUALIDADE DE VIDA | GASTRONOMIA

#contaminação #coronavirus #nutrição #nutrichefmarlisestefani #nutritecnica

Onde Estamos

Clínica & Consultoria

Rua Bento Gonçalves , 1455

Bairro Centro - São Leopoldo - RS - CEP 93.010-220

Atendimento: Seg. à Sex. - 8h00 às 12h / 14h às 18h00

E-mail: nutritecnica@nutritecnica.com.br

Fone: 51 3592.6817 / Whats ‭‭99983-8921

Siga

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle

© 2020 Nutritécnica. Todos os direitos reservados.